Fechar[X]
Discografia
PAULO GAZZANEO

Paulo Gazzaneo radicou-se em sua cidade natal, São Paulo, em 1993, após cinco anos de estudos na Europa, dando continuidade à sua carreira artística em território nacional.

Entre concertos, viagens e seu trabalho pedagógico exercido na Escola de Música do Estado de São Paulo - EMESP e como Diretor Pedagógico do Festival Música das Esferas de Bragança Paulista, Gazzaneo tem se dedicado a realizar importantes registros de obras brasileiras para piano solo e música de câmara.

Através dos selos Paulus, YBrazil Concerto e PMC, tem contribuido com o mercado fonográfico apresentando importantes títulos que atestam a sua inquietante ambição pela valorização do patrimônio musical do Brasil. Em 14 anos, são oito estampas, sete das quais, totalmente dedicadas à música nacional.

A Trilogia "Fábulas (1994) - Fausto (1996) - The Snow Country Prince (1999)" da gravadora Paulus marca uma importante fase do pianista, ao registrar em Cd, mais de duas décadas da produção para piano solo de seu mestre e principal orientador artístico, o compositor paulista Amaral Vieira. Detentoras de uma escrita densa e tecnicamente complexa, as obras de Amaral Vieira, nestas gravações, são mais de três horas de música que comprovam o domínio absoluto que Gazzaneo possui sobre o seu instrumento e também a total afinidade com a linguagem e estética empreendidas por Vieira em suas composições.

Dentro de seu infindável projeto de pesquisa, difusão e gravação de obras brasileiras, Gazzaneo gravou no ano de 2001 pelo selo PMC, o Cd "Piano Brasileiro Contemporâneo", com obras do compositor austro-brasileiro M. Braunwieser e seu sobrinho-neto, o paulistano Sérgio Chnee. Um Cd totalmente "familiar". O segundo volume desta série, "Piano Brasileiro Contemporâneo II, para as Crianças", comemorativo aos 60 anos de nascimento do compositor Almeida Prado, inclui também composições de Edson Zampronha e Sérgio Chnee, e foi lançado oficialmente no dia 28 de outubro de 2003 no Auditório do Centro de Estudos Musicais Tom Jobim. O terceiro exemplar da série, "Piano Brasileiro Contemporâneo III - Prelúdios", no qual interpreta em primeira audição as obras dos compositores Aylton Escobar, Gilberto Mendes, Edson Zampronha, Pedro Caldas, Antonio Ribeiro, Sergio Chnee e um ciclo de seis miniaturas de sua própria autoria que representa o primeiro registro fonográfico de suas próprias criações.

Músico de versatilidade ímpar, Paulo Gazzaneo tem se dedicado nos últimos anos ao trabalho camerístico, mais especificamente com o São Paulo Arte Trio, do qual é membro fundador. Entre os anos de 2002 e 2006 realizou um notável trabalho de difusão do repertório camerístico brasileiro com o Trio Retrato Brasileiro (piano, violino e violoncelo), com o Duo Quanta (piano e violoncelo), Duo Opus Brasiliae (piano e violino), e como convidado do Quarteto Aureus, formado por Laércio Diniz, Nadilson Gama (violinos), Adriana Schincariol (viola) e Ana Maria Chamorro (violoncelo). Com o Duo Quanta, com Raïff Dantas Barreto ao violoncelo, gravou em 2002 para o selo YBrazil Concerto um Cd (Duo Quanta) com repertório de compositores da Paraíba, São Paulo e Rio de Janeiro, marcando a estréia do Duo Quanta no mercado fonográfico nacional e internacional. Esta gravação foi merecedora da atenção dos críticos musicais J. J. Moraes e Fábio Caramuru, do Jornal da Tarde e Revista Bravo, respectivamente.

A independente RB realizou em 1997 com Gazzaneo uma tiragem limitada de sua interpretação do repertório tradicional para piano, disponibilizando ao mercado fonográfico a sua leitura das Baladas de Frederic Chopin e algumas obras do compositor húngaro Franz Liszt.